Simplificando: aprendendo a dizer “não”

Alguma vez você já disse sim a um pedido no trabalho quando sabia que no fundo não tinha intenção de fazê-lo? Talvez você tenha dito que encontraria um colega para tomar café, levar alguém para almoçar ou participar de um comitê, mas você sequer tinha tempo.

Você não está sozinho. Na verdade, isso acontece muito, em todo o mundo, tanto na vida pessoal quanto na profissional.

Colocar a satisfação de outras pessoas acima da sua é muito bom e até mesmo algo admirável, se isso não causar uma situação na qual você tem muitas coisas para fazer, mas a maioria delas não tem valor real para você e sua vida. Em casos extremos, isto pode levar a uma sensação de vazio e a um nível de estresse tão alto quanto desnecessário.

Por que fazemos isso, e como podemos mudar nossas respostas para que elas reflitam nossa verdadeira intenção e capacidade? Algumas razões:

Queremos ajudar. Parece que recusar fazer algo é rude e egoísta, enquanto aceitar é um ato de bondade, generosidade e empatia.

Medo da rejeição: queremos ser amados e não ficar de fora.

Respeito aos outros: chefe, familiares… quando existe uma relação de hierarquia e carinho, sentimos obrigação de dizer “sim”, apenas por respeito.

Medo do confronto. Não queremos que uma relação sofra como resultado de uma resposta negativa.

Sentimento de culpa: Algumas vezes não nos sentimos bem depois de dizer não e ficamos nos culpando e nos punindo por essa decisão, mesmo que tenha sido perfeitamente razoável.

Medo de perder oportunidades. Aquele medo de dizer “não” agora e não ter outra oportunidade oferecida no futuro.

Você reconheceu algum padrão nessa listinha que gostaria de mudar? Então, na próxima vez que alguem fizer um pedido, pense nos seguintes pontos:

Você deve ser claro sobre seus compromissos, conhecer a si mesmo e agir com integridade. Coloque suas prioridades, projetos e interesses pessoais acima de qualquer outra coisa. Se o que for proposto a você não tem nada a ver com eles, apenas diga não.

Valorize o seu tempo. Dizer não a algo permite que você diga sim a uma tonelada de outras coisas que você realmente se importa. Se você mostrar aos outros que valoriza seu trabalho, seu tempo e suas prioridades, ao contrário do que você pensa, eles o respeitarão por isso.

Se depois de uma recusa, a sua relação com uma pessoa se deteriora, não era uma relação sincera, mas uma relação baseada em interesses. Não deixe que os outros chantageiem você. Além disso, pense que alguém que aprecia você nunca pediria algo que fosse causar transtornos na sua rotina.

Se não tiver a certeza, adie a decisão de responder. Em seguida, procure argumentos sólidos para aceitar ou não o pedido.

Quando você disser que não, faça-o educadamente, mas com firmeza. Ao estabelecer os limites desde o início e expressar o que você não gosta, você ganhará o respeito das pessoas..

Não invente desculpas ou a situação se repetirá constantemente. E, você nem precisa dar explicações. Você é o dono do seu tempo.

Resumindo, aprender a dizer não é um grande favor que você pode fazer a si mesmo.

Você reduzirá sua sobrecarga de trabalho e seu nível de estresse, e terá tempo para fazer o que realmente importa para você. E a melhor maneira de aprender a dizer não é praticar.

Inspire-se

Livro: O Poder do Não Positivo, William Ury

Deixe uma resposta